Fadiga – apesar de dormir suficiente? Talvez seja deficiência em ferro.

Está cansado, boceja constantemente, e os seus amigos dizem-lhe que está muito pálido? Pode tratar-se de uma deficiência em ferro. O ferro é um elemento que se encontra principalmente no sangue. Assegura que o pigmento vermelho do sangue, a hemoglobina, pode ser produzido, o que é importante para o transporte de oxigénio e para o metabolismo energético. Se existe uma deficiência em ferro, as células estão enfraquecidas, e portanto, todo o corpo.

Os sintomas típicos são: fadiga constante, dores de cabeça, palidez, vertigens, e falta de ar ou dificuldades de concentração.
Isto afeta principalmente mulheres, devido ao período menstrual. Aconselha-se a vegans e vegetarianos, dadores de sangue, pessoas recentemente submetidas a cirurgias, grávidas e atletas de alta competição, que estejam atentos aos seus níveis de ferro.

Possiveis efeitos a nível cardiaco
A deficiência em ferro prolongada pode resultar em anemia, mas se for diagnosticada e tratada a tempo, normalmente não causa complicações além dos sintomas mencionados. Se não for tratado, pode tornar-se grave e conduzir a problemas cardíacos, tais como um batimento rápido e irregular, devido ao facto de o coração bombear um maior volume de sangue para compensar a falta de oxigénio.

Um teste de autodiagnóstico pode ajudar
Durante a gravidez, podem acontecer complicações graves como parto prematuro ou bebés com peso abaixo normal. As crianças com deficiência em ferro podem ter problemas de crescimento. Com um simples teste de autodiagnóstico, é simples verificar em casa os níveis de ferro. Se estiverem baixos, pode alterar-se a dieta após falar com o médico, ou tomar um suplemento com ferro.